empresa-toxica-600x800
O que torna uma empresa tóxica?
14 de setembro de 2016
detox-caixa-entrada
Detox da caixa de entrada: Uma ajuda para quem está atolado de e-mails
26 de setembro de 2016
Mostrar tudo

4 técnicas essenciais para manter a calma em situações de estresse

4-tecnicas-manter-calma-800x600

Se você assistiu ao filme Gravidade, viu um excelente exemplo de duas pessoas enfrentando uma situação estressante com estilos bastante diferentes. No filme, que ganhou sete Óscares, Sandra Bullock e George Clooney interpretam dois astronautas presos no espaço quando detritos atingem e destroem sua nave espacial.

O comandante Matt Kowalski (interpretado por Clooney) é um astronauta veterano e dá para notar que ele é experiente. Quando os detritos atingem a nave espacial, Kowalski enfrenta a crise com uma atenção tranquila e focada, com pleno controle de si mesmo. Ele aloca sua energia para tentar acalmar a dra. Ryan Stone (interpretada por Bullock), que está no espaço pela primeira vez. Mesmo antes do acidente, ela já está tensa e nervosa e, quando a nave é atingida, seu corpo tem uma intensa reação de estresse, levando a respiração rápida e sobrecarga mental, o que prejudica sua capacidade de falar ou agir de maneira colaborativa. É só quando retoma o controle do próprio corpo que ela consegue começar a agir positivamente para lidar com o desastre. No decorrer do filme, a dra. Stone encontra sua coragem e sua força interior e é capaz de voltar à Terra com segurança.

Apesar de a maioria de nós provavelmente ser incapaz de enfrentar uma crise tão drástica, não é interessante ver como as pessoas reagem a situações difíceis de maneiras tão diferentes? É sempre impressionante quando alguém passa por uma situação de estresse e, com uma atitude tranquila e centrada, toma boas decisões e as executa com confiança.

Algumas pessoas têm a capacidade de chegar a esse estado com mais naturalidade do que outras e a boa notícia é que é possível aprender essa habilidade. Com efeito, quanto mais você melhorar nisso, mais será capaz de pensar com clareza para tomar boas decisões em situações estressantes, sendo capaz de focar a sua energia onde mais importa em vez de desperdiça-la tentando lidar com o estresse.

A reação ao estresse que paralisou a dra. Stone tem raízes no Cérebro Reativo. Quando nos vemos diante de situações que consideramos estressantes, uma onda de substâncias químicas é liberada em questão de milissegundos, mobilizando o nosso corpo para agir. Isso pode ter três resultados: lutar (prontidão para o combate), fugir (prontidão para correr) ou, em alguns casos, congelar (paralisia para tomar qualquer ação). Os mesmos hormônios do estresse acionam esses três resultados: o cortisol e a adrenalina.

A reação do corpo ao estresse pode ser bastante útil quando precisamos mobilizar o nosso corpo para reagir a uma ameaça imediata. O que não ajuda em nada é o fato de que todo esse mecanismo biológico prejudica o funcionamento de nosso Cérebro Pensante. O que acaba acontecendo é que, quando estamos estressados, não pensamos com clareza nem tomamos boas decisões. Além disso, quando vivemos em um estado prolongado de estresse, acabamos sofrendo com todo tipo de efeitos físicos e mentais, incluindo distúrbios do sistema imunológico e doenças cardiovasculares, bem como ansiedade e depressão.

Várias técnicas podem ajudá-lo a desenvolver a reação do relaxamento, mas todas se baseiam em encontrar uma rotina mental e física que propicie fazer uma pausa e mudar o modo de pensar para acalmar seu Cérebro Reativo e voltar ao Cérebro Pensante. Ao praticar essas rotinas, seu cérebro vai ficando cada vez melhor até chegar ao ponto em que você é capaz de efetivamente mudar o modo como reage ao estresse. Não importa qual rotina você escolhe, contanto que ela seja eficaz e você a pratique.

Veja algumas das técnicas mais amplamente validadas:

  • Distanciamento

Visualize mentalmente a situação ou a pessoa estressante e distancie a imagem até a pessoa ou o cenário ficarem bem pequenos.

Seu cérebro foi configurado para reagir a problemas grandes e próximos. Ao minimizar a imagem, o cérebro se acalma. Você também pode imaginar a pessoa falando com uma vozinha de esquilo, o que minimiza a sensação de ameaça, além de dar um toque de humor.

 

  • Mudança de perspectiva

Quando se sente ameaçado ou estressado com alguma situação, seu cérebro tem uma reação correspondente.

Quando você muda a perspectiva ou reavalia a situação como um desafio positivo que não vê a hora de enfrentar, seu cérebro reage de uma maneira mais construtiva.

 

  • Respire fundo

Respirar fundo e contar até dez altera tanto a fisiologia quanto a composição química do cérebro. O oxigênio adicional ajuda e esse simples exercício pode lhe proporcionar a pausa necessária para que seu Cérebro Reativo recue enquanto seu Cérebro

Pensante assume.

 

  • Meditação

Não faltam pesquisas sobre os benefícios antiestresse da meditação regular. A meditação não só o ajuda a atingir estados mais relaxados durante a sessão como também efetivamente pode reconfigurar seu estado normal para que você passe o dia mais tranquilo e não se irrite tanto sob pressão. Esse é o melhor tipo de reconfiguração do cérebro e você não precisa usar um manto vermelho ou atingir o nirvana para isso acontecer. A meditação não passa de uma técnica que pode ser usada para acionar diferentes botões químicos em seu cérebro, posicionando-se melhor para lidar com o estresse da vida.

Você já usa uma boa técnica de relaxamento? Se usar, continue! Se não, escolha uma ou mais técnicas acima que podem ser interessantes para você ou encontre outra que tenha mais a ver. A capacidade praticada de fazer uma pausa no Cérebro Reativo e acessar conscientemente o Cérebro Pensante é fundamental para tomar as boas decisões que possibilitam a produtividade extraordinária.

Deixe um comentário e compartilhe!