Por que ninguém me escuta? - FranklinCoveyFranklinCovey
voce-usa-seu-cerebro-eficacia-800x600
Você usa o seu cérebro com eficácia?
27 de setembro de 2016
5-elementos-800x600
Os cinco elementos-chave do acordo de desempenho
29 de setembro de 2016
Mostrar tudo

Por que ninguém me escuta?

pq-ninguem-me-escuta

Quase todos já passamos pela frustração de não conseguir dizer o que queríamos, de ser ignorados, de não ser ouvidos. Talvez seu gestor viva descartando sugestões sem sequer considerá-las. Talvez seus colaboradores não façam o trabalho do jeito que você queria. Depois de um tempo, você pode começar a ter a sensação de que não há nada a fazer para conseguir os resultados desejados, e então simplesmente para de tentar.

A impotência, essa forma de fraqueza, atinge a todos nós de um jeito ou de outro. A maioria das pessoas decide assumir o papel de vítima em algum aspecto da vida.  Acreditando que não pode ser ouvida e escolhem não ter voz. Acostuma-se à passividade, entregando-se à indiferença.

Essa forma de fraqueza acaba com a nossa autoestima e com nossa eficácia no relacionamento com as pessoas.

Se nos sentimos impotentes no trabalho, esse sentimento pode nos levar a sufocar ideias, a ser menos produtivos e a trair nossa real capacidade. Inúmeros estudos revelam que a maioria das pessoas sequer dá o pontapé inicial no desenvolvimento de seu potencial no trabalho. Se você é um supervisor ou supervisora, talvez se sinta impotente diante de seus subordinados. Pode ser o gestor no organograma, e seu título pode estar inclusive muito bem exposto para que todos possam ver, mas são seus empregados que dão as cartas. Talvez você sinta que seu chefe não respeita suas opiniões e então você recolhe a sua insignificância, aceitando tudo que vem, mas sem demonstrar o desempenho do que seria capaz.

Se você se sente impotente em qualquer dessas situações, saiba que não está sozinho.

Apesar de as pessoas poderem ter poder em alguns aspectos de sua vida, parece que sempre existem áreas onde elas têm a sensação de ter muito pouco ou nada a fazer.


A ESCOLHA DA IMPOTÊNCIA

Muitas vezes é uma crise que leva as pessoas a escolherem a impotência. Pense nas alternativas que lhe restariam se você fosse vitimado por uma perda significativa, como a perda do emprego, da saúde ou da casa. Onde procuraria consolo e respostas? Para a maioria das pessoas, sua reação revela uma tendência humana natural de esperar que alguém faça alguma coisa, de esperar que alguém nos escute, olhe por nós e nos ajude. E quando o que esperamos não acontece, as conclusões que tiramos provocam uma espécie de aprendizado que afeta nossas crenças e nossas expectativas futuras.

Podemos aprender que somos capazes de sobreviver às agruras, às adversidades, até às tragédias, muito além do que imaginávamos capazes de suportar. O que de fato aprendemos, sejam quais forem as circunstâncias, determina se vamos nos tornar cada vez mais fracos ou mais poderosos.

Deixe um comentário e compartilhe!