desencoraje-o-comportamento-passivo-agressivo-na-sua-equipe
Desencoraje o comportamento passivo-agressivo na sua equipe
19 de maio de 2016
alinha-tenue-entre-a-eficiencia-e-a-eficacia
A linha tênue entre a eficiência e a eficácia
23 de maio de 2016
Mostrar tudo

A Reforma do Sistema X A Resistência Individual e Cultural

a-reforma-do-sistema-x-a-resistencia-individual

É importante se avaliar o fator individual e cultural para medir o impacto de mudanças

Muitas tentativas de reformulação nas organizações falham porque a mudança é feita de fora para dentro. Na realidade, muitos dos responsáveis pelas modificações veem as pessoas como “máquinas”, de modo que suas tentativas de reforma tendem a ser artificiais, improváveis e repentinas, em vez de naturais e ecologicamente equilibradas.
Tudo que tire do indivíduo a responsabilidade de direcionar e alcançar as metas da reforma acaba fracassando. Porém, quase toda tentativa de reforma desconsidera a liberdade de escolha das pessoas com relação ao modo de responder às iniciativas de seus superiores.

Consequentemente, o indivíduo, que é o principal programador, não assume a responsabilidade pelo programa. Quando evitam a responsabilidade, as pessoas se tornam dependentes de velhas formas, de velhas funções e de alguns “velhos sectários” que, de alguma maneira, executam o trabalho.

 

Todos costumam resistir à reformulação, mesmo quando o novo processo está mais bem ajustado aos clientes e às estruturas e sistemas da organização, simplesmente porque sua segurança pessoal é ameaçada. Por conseguinte, ocorre uma resistência individual e cultural a todo esforço.
A única maneira de ter uma vantagem competitiva duradoura é criar uma cultura que produza continuamente uma nova tecnologia, promovendo o aprendizado contínuo e a inclusão das pessoas.

Deixe um comentário e compartilhe!