Os 15 segundos que fazem toda diferençaFranklinCovey
arrows missing target
Por que a execução falha?
2 de outubro de 2014
encontro-executivo-da-franklincovey-fala-sobre-confianca-dentro-das-organizacoes
Encontro Executivo da FranklinCovey fala sobre Confiança dentro das Organizações
7 de outubro de 2014
Mostrar tudo

15 segundos que fazem toda diferença

15-segundos-que-fazem-toda-diferenca
Por Maurício Araújo

Tudo depende do que você diz nos primeiros 15 segundos de sua abordagem.

Existem duas formas principais de chegar até seu cliente: eles vêm até você ou você vai até eles.
Infelizmente – pelo menos para a maioria dos profissionais de vendas – as pessoas não virão até você com muita frequência. Sendo assim, como você pode se tornar melhor em levar seus produtos e serviços até o mercado, de uma forma tão eficaz que a sua abordagem não pareça mais uma interrupção inconveniente no dia de seu cliente e ainda, de forma que ele fique muito interessado em ouvi-lo?
Tudo depende do que você diz nos primeiros 15 segundos de sua abordagem.
Nos dias de hoje, o diferencial dos campeões de vendas é definido pelo uso eficaz do tempo em seu dia. Não em Horas ou em Minutos, mas em segundos.
Imagine que você me encontrou por acaso ou que deseja me enviar uma mensagem de texto ou voz. Seu objetivo é fazer com que eu queira me encontrar com você.
Pense na “sua melhor tacada”. Qual seria sua melhor declaração de abertura para alguém como eu – um prospect – com quem você nunca se encontrou pessoalmente?
Quais seriam as primeiras coisas que você me diria nos primeiros 15 segundos para convencer-me?
(Caso queira fazê-lo, terei grande prazer em dar minha opinião sobre como eu me sentiria se fosse seu cliente…)
Em algum momento de sua vida você experimentou a sensação de ser colocado em primeiro lugar como cliente? Sentiu que o interesse do vendedor que lhe atendeu era ajudá-lo com as SUAS necessidades, mais do que atender as necessidades DELE?
Você consegue se lembrar de muitos casos em que isso ocorreu nas últimas semanas?
Eu não consigo…
Geralmente o problema começa na declaração de abertura. Nas primeiras coisas que nos dizem nos primeiros instantes de interação.
Em um curto intervalo de tempo nós conseguimos captar a intenção, o interesse e o objetivo em mente da pessoa que nos atende.
Se nos sentimos bem com a abordagem, concedemos mais tempo, devolvemos a atenção, compartilhamos informações e tomamos decisões. Se nos sentimos ameaçados, nos fechamos.
Esta é uma reação natural de nosso cérebro reptiliano!
Se você acertar em cheio na sua primeiríssima tacada, eu lhe garanto que sua chance de sucesso aumentará significativamente!
Eu lhe convido a fazer o teste comigo

 

Deixe um comentário e compartilhe!